segunda-feira, 30 de abril de 2018

A primeira medalha de Campo Maior


Pela primeira vez, um aluno da Rede Pública Municipal de Ensino é medalhista na Olimpíada Brasileira de Matemática de Escolas Públicas  (OBMEP).
Ricardo Rogério Oliveira da Silva, 13 anos, aluno da Escola Municipal Prof. Hilson Bona, foi premiado pelo bom desempenho na Olimpíada. 
O estudante recebeu medalha de bronze e ganhou uma bolsa de R$ 1.200,00 do Programa de Iniciação Científica Jr (PIC). 
A premiação foi recebida com muito entusiasmo pela escola e pela Secretária de Educação Conceição Lima. 
Para Lima, "esse é um momento importante, é o primeiro resultado dos esforços realizados pelo município para que tenhamos uma educação de qualidade. É o foco dos professores, dos projetos e programas que realizamos, é dos alunos que sentem a importância que tem cada um".

DIA DA FAMÍLIA


A Unidade Escolar 13 de Março realiza durante todo o dia de hoje, segunda-feira 30 de abril, o Dia da Família.
Trazer a família para participar do dia-a-dia da vida da escolar é um dos maiores desafios de se promover uma educação de qualidade, pois, através da assistência dos responsáveis,
Centenas de pais se encontram reunidos fazendo vários questionamentos quanto é importante a presença da família na vida dos filhos.


Várias dinâmicas foram realizadas para motivar o conhecimento dos pais a pequenos detalhes de seus filhos.
 



quarta-feira, 25 de abril de 2018

Alunos da rede pública foram prejudicados com pedido de isenção do Enem

O Governo Temmer da mais um golpe mortal na educacio. Desta feita, tirando aproximadamente um milhão de estudantes que deixarão de realizar o Enem 2018. 
Mudar o procedimento para solicitação de isenção da taxa de inscrição ao custo de R$ 82,00, foi mais uma armadilha do MEC com o propósito do desmonte do Ensino Superior iniciado nesse governo.   
O curto prazo de inscrição e o fim da isenção automática aos estudantes de baixa renda, excluíram centenas de milhares de jovens do acesso à prova que permite o ingresso nas universidades públicas e privadas do país.



Em 2017, 4.731.592 alunos pediram a isenção da taxa de inscrição. Já neste ano, o número caiu para 3.818.663. Ou seja, 19% a menos se comparado os dois períodos. Outros 500 mil estudantes tiveram o benefício negado, apesar de terem feito o pedido.



Dentre os mais de 3,8 milhões que solicitaram a isenção de cobrança este ano, 971.924 são candidatos na situação de concluintes do ensino médio em escola pública. No ano passado, esse número foi de 1.486.448. A queda é de 34,6%.



Um prazo muito curto para os milhões de alunos com baixa renda no país se adaptarem às novas regras.


Exatamente ao contrário do governo da presidenta Dilma Rousseff, que, desde 2013, isentava automaticamente da cobrança quem estivesse nas seguintes condições:



- Cursou a última série do Ensino Médio em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;



- Fez todo o ensino médio em escola da rede pública ou concluiu como bolsista integral na rede privada, e tinha renda por pessoa, igual ou menor, que um salário mínimo e meio (R$ 1.431);



- Estava em situação de vulnerabilidade socioeconômica por serem integrantes de família de baixa renda - per capita de até meio salário mínimo (R$ 477) ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 2.862);



- Ter feito o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) com nota mínima para certificação. (...)

terça-feira, 24 de abril de 2018

Com lágrimas nos olhos reproduzo a matéria

Prisão de Lula é devastadora para a Justissa!


Há dezesseis dias, Lula é um preso político do Estado de exceção que tomou o Brasil.

O resultado prático desta prisão, contudo, não foi bem avaliada nem pelo judiciário, nem pelos opositores políticos de Lula. O tão abominado “jeitinho” brasileiro, marca por muitos anos dos nossos políticos, agora é usado pela Justissa em sua cruzada moralista contra a esquerda. Mostra, pois, que qualquer crítica a este nosso traço cultural é apenas preconceito. Desde o primeiro grau, até Carmem Lúcia, a prisão de Lula foi concertada unicamente a partir do princípio do “eu posso, eu faço”. Desde a falta de provas, apresentações espalhafatosas para a mídia, vazamentos ilegais até a decisão vergonhosa dos três desembargadores de Porto Alegre, havia ainda, internacionalmente, um fio de respeito pelas instituições brasileiras. Diversos jornais e analistas estrangeiros se postavam com cuidado para falar do tema. Era sim, o processo brasileiro, eivado de irregularidades e claramente político, mas era custoso ao mundo ocidental olhar para o Brasil e ver a história da Europa recontada. Tudo na lava a jato é semelhante às perseguições dos tribunais nazistas e fascistas. O Velho Mundo não estava preparado para aceitar que o fascismo estava de volta, e pelas mãos dos (supostamente) mais “educados” e “cultos”.

A lava a jato perdeu de vez a luta pela narrativa internacional a partir do “jeitinho” de Carmem Lúcia, denunciado ao vivo em plenário por Marco Aurélio, Gilmar Mendes e Celso de Mello, em pautar o julgamento ao invés das ações de questionamento constitucional. Ficou ainda mais evidente a imensa diferença de capacidade técnica entre a procuradora-geral e os advogados de defesa. Aos observadores internacionais ficava patente que não havia sequer o convencimento institucional da culpa de Lula. E os que ali estavam a defender isto eram, ainda, péssimos atores. O desespero de Sérgio Moro, atropelando ritos e etapas formais do direito, para mandar prender Lula, lembra o estado de ejaculação precoce de adolescentes. Moro viu uma canela, um decote e não se aguentou. Aos observadores internacionais, que aprenderam que o Direito é composto igualmente por forma e conteúdo, as ações de Moro foram outra evidência de que a fascista lava a jato não tinha qualquer legalidade.

Lula se deu ao cárcere. Apesar da resignação incontida e brilhante de São Bernardo do Campo.

Na última semana, a Justissabrasileira vem perdendo ainda mais licitude. Uma juíza, cuja legitimidade resta inteiramente num concurso com três provas, achou por bem barrar um prêmio Nobel da Paz em seu intento de visitar Lula. Do alto do conhecimento social e histórico acumulado pela Juíza para passar em seu concurso, ela acreditou que não apenas proibir as visitas, mas espezinhar Pérez Esquivel seria uma boa mensagem da Justissabrasileira para o mundo. “O problema é dele” teria dito a juíza ao negar Esquivel e Boff. A foto de Leonardo Boff, com sua bengala e barbas brancas, sentado à frente do calabouço que enfiaram Lula, na República de Curitiba, é um míssil nuclear sobre o que restava de confiança na Justissa deste país.

Hoje, ao mesmo tempo que surgem outras notícias a respeito de mais negativas dada pela juíza a senadores, personalidades internacionais, candidatos à presidência, de dentro do calabouço aparecem narrativas redentoras. Policiais que têm contato diário com Lula publicam que, em quinze dias com o presidente, começam a “ter dúvidas” sobre a vilania do preso político. Um policial inclusive, relata que Lula é simples, educado e atencioso com todos. Este mesmo policial menciona que tinha “certeza” da culpa de Lula e hoje não tem mais.

Os resultados dos 16 dias de prisão política de Lula são assustadores, do ponto de vista interno e internacional. Internamente o Partido dos Trabalhadores assiste a uma onda de filiações que, em números relativos, supera os melhores momentos da presidência de Lula. A esquerda brasileira parece finalmente ter entendido que a união é o único caminho e até Ciro Gomes, vejam só, assina pedido de visita ao ex-presidente. Jovens trabalhadores pelo país inteiro mandam vídeos de apoio a Lula, cartas inundam o calabouço onde está preso. A vigília do acampamento à frente grita toda manhã “Bom dia presidente!”, ao que fontes confiáveis dizem que Lula, com lágrimas nos olhos responde: “Bom dia meu povo”!.

Lula arrebenta o judiciário brasileiro. O MP racha e surgem grupos a assinar manifestações contra a flagrante prisão política. Os bravos magistrados da Associação de Juízes pela Democracia fazem o que a vergonhosa OAB de Lamachia se furta covardemente de fazer. Não surpreende a quem conhece a trajetória do presidente da OAB no RS. Advogados são desrespeitados em todo o país, o próprio Direito perde sua consistência e encontra na AJD a voz que a OAB trocou por rompantes políticos. Lula preso desmascara o “jeitinho” do STF, o populismo punitivista com “pitadas de psicopatia” de Barroso, Fux e Fachin. Lula preso, mostra que a Rosa foi sim vencida pelos canhões. E isto tudo via Twitter.

Como se não bastasse, surgem evidências de que a Odebrecht teria pago Cunha para sabotar Dilma. O Karma veio imediato, a empresa foi destruída e o neto do fundador preso. Aécio, que ombreia na adolescência com Moro, descobriu como é duro e custoso acabar com a democracia. Se não foi o “primeiro a ser comido”, já está sendo cozinhado em fogo brando, juntamente com a desprotegida irmã. O MTST invade o famoso “muquifo do Guarujá” e mostra que as notas das “reformas” e “melhorias”, usadas por Moro para tentar chegar a um montante crível de corrupção, são falsas. O apartamento é mal construído, mal pensado e com acabamentos que nenhum pedreiro, com um mínimo de competência, faria pior. O famoso elevador se resume a uma portinhola que este que vos escreve pensa não conseguiria entrar.

Mas o pesadelo não terminou. Temer, acossado cada vez mais internamente por sua conhecida trajetória com desconhecidas transações e empresas, não ganhou um milímetro de apoio interno ou internacional. As exportações brasileiras caem para a União Europeia ou são até proibidas. E para o observador desatento as desculpas dadas pelos europeus parecem “técnicas”, mas são no exato modelo das condenações da lava a jato. O recado é claro, a cruzada moralista de Moro e seu culto de adoradores continuam a fazer mal ao Brasil, principalmente para a sua economia.

Nenhum candidato da direita tem chance no pleito que se segue. O primeiro colocado é Lula, que preso já ganha no primeiro turno. O próximo mais votado é “quem Lula indicar”, segundo as pesquisas. O terceiro mais votado é um tal de “brancos e nulos”, caso Lula seja proibido e decida não legitimar as eleições. O quarto mais votado é o mundialmente reconhecido “perigo para a Democracia”, Jair Bolsonaro. Que recentemente descobriu que pode recuperar a economia brasileira explorando o leite de ornitorrinco da Amazônia.

Por qualquer ângulo que se veja a prisão de Lula, ela está sendo brutalmente devastadora para a Justissa brasileira. E, enquanto Moro for tomado como Sua Santidade do judiciário, todo este poder continua afundando. Não tardará para que o Legislativo exerça sua histórica revanche. Em menos de cinco anos diversas leis contra o poder e mordomias do judiciário serão silenciosamente aprovadas. E Moro terminará numa vara a julgar pensões e aposentadorias do INSS. Bem longe dos holofotes. O que será devastador para seu inflado ego.

Uma das mais odiosas formas de tortura e punição medieval era o “emparedamento”. O prisioneiro era preso com correntes junto a um muro e outro muro de pedras era erigido na sua frente. Virtualmente se apagava o sofredor da vida material, não deixando sequer vestígios de sua existência material. A lava a jato tentou, mas é Lula quem empareda a Justissabrasileira. Prender Lula é como tentar enxugar gelo.

Bom dia, Presidente!

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Prefeitura de Campo Maior: saúde do estudante passa por alimentação saudável

Nesta segunda-feira, 23/4, o secretário municipal de Saúde de Campo Maior, Marcelo Miranda, acompanhou a palestra sobre alimentação saudável na Escola Leopoldo Pacheco, que contou com participação da Supervisora do PSE, diretoras, docentes, discentes e a equipe da UBS de Lourdes e Nasf, além da enfermeira Ryanne Pereira.
A ação faz parte do Programa Saúde na Escola (PSE) que visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando melhoria da qualidade de vida dos educandos.
Marcelo Miranda disse que PSE tem como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção da saúde, de prevenção de doenças e agravos à saúde e de atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.

Saiu o resultado da taxa de isenção do Enem 2018

O resultado dos pedidos de isenção da taxa da edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2018) foi divulgado na manhã desta segunda-feira (23). Para verificar se teve a solicitação deferida ou não, o candidato precisa acessar a Página do Participante e logar no sistema do Enem com CPF e senha.
Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 87% das 3.818.663 solicitações foram aprovadas, garantindo a 3.318.149 pessoas o direito de não pagar inscrição. Esse número pode subir após o período de recursos, também aberto na manhã desta segunda-feira.
As 500.513 pessoas que tiveram a solicitação de isenção ou a justificativa de ausência reprovadas terão direito a entrar com recursos entre até as 23h59 (horário de Brasília) deste domingo (29). O resultado do recurso será divulgado em 5 de maio. Veja quais os documentos aceitos para os recursos da solicitação de isenção.
Todos os interessados em fazer o Enem, com solicitações aprovadas ou não, deverão fazer a inscrição entre 7 e 18 de maio. A taxa custará R$ 82.
Esse é o primeiro ano em que os candidatos com direito à isenção precisam garantir o benefício antes do período de inscrições.

Recurso de justificativa de ausência

O Inep divulgou também nesta segunda o resultado da justificativa de ausência para aqueles tiveram a isenção no ano passado, não compareceram aos dois dias de prova e pleiteavam nova isenção.
Das 208.588 pessoas que acessaram o sistema para justificar ausência no Enem 2017, apenas 8.486 apresentaram alguma documentação, segundo o Inep. As demais 200.102 pessoas afirmaram não ter documentos comprobatórios. Das 8.486 justificativas com documentos, 4.141 foram reprovadas.
Somando aqueles que não apresentaram documentos e aqueles que tiveram os documentos reprovados, 204.243 pessoas terão uma segunda chance de apresentar os comprovantes durante o período de recursos. Os documentos são os mesmos exigidos no prazo regular (veja quais são). O resultado do recurso será divulgado em 5 de maio.
Estão isentos aqueles que:
  • - estão cursando a última série do Ensino Médio, em 2018, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;
  • fizeram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsistas integrais na rede privada, e têm renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio (R$ 1.431);
  • estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica por serem integrantes de família de baixa renda e que possuam Número de Identificação Social (NIS), único e válido, e renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 477) ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 2.862);
  • fizeram o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017 e atingiram nota mínima para certificação.

domingo, 22 de abril de 2018

Carta aos Bispos e aos Católicos

Carta aberta aos bispos brasileiros,

por ocasião da 56ª Assembleia Geral da CNBB[1]

Senhores bispos,

Mais uma vez a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se reúne em assembleia para discutir os rumos da Igreja Católica no Brasil. 

A CNBB nasceu da inspiração de Dom Hélder, o “santo rebelde”. E Dom Helder se tornou referência ética e profética para os cristãos porque sempre foi um discípulo que tinha lado: o lado dos pobres, dos excluídos, dos marginalizados, dos sem voz e sem vez. Optou por seguir, radicalmente, Jesus de Nazaré - que nunca deixou de afirmar com gestos, palavras, ações e testemunhos que o Deus da vida é do Deus dos pobres e dos sofredores.
Neste ano do laicato, a CNBB está a insistir no protagonismo dos leigos. Pois muito bem! Estamos aqui para incitá-los a um debate e uma reflexão sobre a vida (e a morte) dos brasileiros e o papel da Igreja Católica no momento atual do nosso país.

Num país marcado pela secular e avassaladora desigualdade social[2], pela violência estrutural[3] e pela injustiça[4], a impossibilitar condições de vida com dignidade a milhões de brasileiros[5], o testemunho cristão é um imperativo ético, um dever profético e uma atitude de fé.

Nos últimos anos assistimos em nosso país ao recrudescimento de disputas reais e simbólicas que redundam num quadro de deterioração sem precedentes de conquistas sociais e políticas dos brasileiros. Como se não bastasse tão grandiosa desventura, um clima de ódio e de violências se espraiam no país.

A CNBB já se manifestou algumas vezes sobre alguns desses temas[6]. Não obstante, a coalizão governista toca uma avassaladora política ultraliberal e continua a empreitada de privatização e esfacelamento do estado e das políticas sociais.

Por outro lado, há um vertiginoso crescimento de grupos religiosos ultraconservadores, inclusive dentro do espectro do catolicismo, colonizando os poderes públicos e usando de estratégias violentas para a criminalização dos mais pobres, dos defensores dos direitos humanos, dos movimentos sociais organizados; enfim, de segmentos que lutam por uma sociedade mais justa, igualitária, fraterna e inclusiva.

No quadro político, a deterioração dos três poderes da República sinaliza a ausência de qualquer perspectiva para saídas democráticas e constitucionais à crise institucional que se instalou no país desde as eleições de 2014, agravando-se com o impedimento da ex-presidente Dilma Rousseff, sem comprovação de crime de responsabilidade, e a controversa prisão do ex-presidente Lula, marcada por um processo caracterizado pela politização judicial[7]. Esses fenômenos não podem ser naturalizados e refletem os caminhos tortuosos da vida política nacional.

A imprensa, dominada por oligopólios econômicos, atua em uníssono como um partido político, a impor uma “verdade única” e a insuflar a radicalização dos discursos de ódio. As redes sociais se transformam num patíbulo.

O desrespeito à ordem constitucional levou membros das Forças Armadas, na ativa, a desrespeitarem flagrantemente a lei[8] , manifestando publicamente suas posições políticas e partidárias.

O Supremo Tribunal Federal se transformou num campo de batalhas, exibidas em rede nacional, para o constrangimento geral.

O panorama eleitoral é dos mais complexos: projeções especializadas dão conta que é alta a tendência, nas eleições deste ano, de manutenção dos atuais ocupantes do Congresso Nacional[9], caracterizado pelo conservadorismo[10] e por implementar uma série de reformas que maculam a Constituição Federal de 1988.

Sob outra perspectiva, há uma clara estratégia de empoderamento político-partidário de muitas igrejas evangélicas pentecostais e neopentecostais e partidos ligados a elas para ampliarem suas bancadas na Câmara e no Senado a partir de 2019.[11]

O quadro torna-se ainda mais complexo à medida que está cada vez mais incerta a realização das eleições, previstas para outubro deste ano.

Nesse cenário, a tendência de um acirramento das disputas parece evidente. Além do escandaloso contingente de homicídios no país (cerca de 60 mil por ano, vitimando principalmente pobres, negros e jovens), o número de ativistas executados nos últimos cinco anos já chega a 194, sendo 20 apenas no Rio, segundo levantamento do jornal “O Estado de São Paulo”. A União de Vereadores do Brasil informa que o número de vereadores e de prefeitos mortos entre 2017 e 2018 já chega a 23. Estão de volta os crimes políticos, a nos recordarem, entre outros acontecimentos, os tempos sombrios da Ditadura.

Como é sabido, num país historicamente marcado pela aniquilação das vozes que discordam do establishment, certamente serão os pobres, os movimentos sociais e os grupos vulneráveis que padecerão da violência estatal à medida que se aprofundam as crises política, econômica e institucional.

Por isso, pensamos que a CNBB, tendo em vista sua história na luta pelas liberdades democráticas e pela justiça social, é convidada a se posicionar claramente sobre a situação política atual do nosso país, a indicar à sociedade brasileira caminhos de superação da crise.

Está em jogo, no atual momento, o futuro da nossa Nação. Muitos podem argumentar que a pior atitude da Igreja, com vista a agradar gregos e troianos, seria a omissão. É fato que uma atitude profética sempre implicará em riscos.

O medo e a paralisia que se abateram sobre muitas lideranças sociais e políticas - e que trarão consequências perversas à vida do nosso povo – poderiam ser enfrentados com corajosa atitude profética dessa Conferência, nesse momento crucial da vida nacional.

Não poderia ser diferente. Terminamos essa modesta missiva com um trecho da última exortação apostólica do Papa Francisco: “Não podemos propor-nos um ideal de santidade que ignore a injustiça deste mundo, onde alguns festejam, gastam folgadamente e reduzem a sua vida às novidades do consumo, ao mesmo tempo em que outros se limitam a olhar de fora enquanto a sua vida passa e termina miseravelmente. ” (Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate, 101).
_____
[1] De 11 a 20 de abril de 2018, em Aparecida (SP).

[2] Relatório de janeiro de 2018 da ONG Oxfam aponta que cinco bilionários em nosso país têm a mesma riqueza que a metade mais pobre dos brasileiros e os 5% mais ricos detém a mesma fatia de renda dos demais 95% da população.

[3] CNBB. Texto-base da Campanha da Fraternidade de 2018: “A violência como sistema no Brasil”, pp 24-29.

[4] CNBB. Texto-base da Campanha da Fraternidade de 2018: “A ineficiência do aparato judicial”, pp 38-40.

[5] “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10).

[6] Nota sobre o momento nacional, de 21 abr. 2015; Nota sobre a PEC 241, de 27 out. 2016; Nota sobre a PEC 287/2016 (Reforma da Previdência), de 23 mar. 2017; Nota pública contrária ao projeto de reforma trabalhista, de 10 jul. 2017 e Nota sobre o atual momento político, de 26 out. 2017.

[7] O jurista italiano Luigi Ferrajoli, um dos expoentes das teorias do garantismo constitucional, escreveu sobre o tema. Confira no link a seguir: [https://rodrigocarelli.org/2018/04/07/uma-agressao-judiciaria-a-democracia-luigi-ferrajoli]. O livro “Comentários a uma Sentença Anunciada: o Processo Lula”, reúne 103 artigos, de 122 juristas, que apontam problemas e equívocos na sentença do Juiz Sergio Moro, que condenou o ex-presidente Lula no caso do tríplex.

[8] O decreto 4.346, de 26 de agosto de 2002, que regula o comportamento de militares das Forças Armadas Brasileiras não permite a manifestação pública, sem uma autorização prévia, sobre política. Trata-se do item 57 do anexo sobre a relação de transgressões: "Manifestar-se, publicamente, o militar da ativa, sem que esteja autorizado, a respeito de assuntos de natureza político-partidária." O texto foi assinado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso.

[9] “Câmara deverá ter um dos maiores índices de reeleição das últimas décadas, projeta Diap”. Veja em: [http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/camara-deve-ter-um-dos-maiores-indices-de-reeleicao-das-ultimas-decadas-projeta-diap].

[10] Segundo reportagem do jornal “O Estado de São Paulo”, de 06 de outubro de 2014, “o aumento de militares, religiosos, ruralistas e outros segmentos mais identificados com o conservadorismo refletem, segundo o diretor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), Antônio Augusto Queiroz, [que] o novo Congresso é, seguramente, o mais conservador do período pós-1964".

[11] “Evangélicos querem eleger 150 deputados e 15 senadores”. Fonte: [http://www.valor.com.br/politica/5257923/evangelicos-querem-eleger-150-deputados-e-15-senadores-este-ano]. Veja, também: “Evangélicos querem Crivella presidente e bancada de um terço da Câmara em 2018”. Fonte: [https://jornalggn.com.br/noticia/evangelicos-querem-crivella-presidente-e-bancada-de-um-terco-da-camara-em-2018/].

ASSINAM:
Robson Sávio Reis Souza, professor e assessor de movimentos sociais e eclesiais.

Roberto Jefferson Normando
Coordenador Executivo do Observatório do Nordeste 
Membro da Coordenação Regional do Setor de Pastoral Social da CNBB NE 2

Uma opinião à altura

Considero as redes socias da Internet uma importante fonte de comunicação entre as pessoas. Creio que elas devam aproximar,  unir os que têm algo em comum.
Infelizmente, não é somente a boa relação interpessoal que presenciamos, e, às vezes, involuntariamente, somos obrigados a ler cada coisa que nos arrepiados e que batem frontalmente contrário com o que sonhamos.
Gosto de compartilhar informações e reflexões que ajudam a construir, na formação de um ponto de vista capaz de nos ajudar a refletir o quanto é necessário que pessoas de bem estejam insistindo em oferecer uma boa ideia.
Hoje, tomo a liberdade - sem a autorização do autor - de levar para um espaço maior a postagem, em sua página pessoal, do Sr. Paulo Lima Sipaúba.
Cidadão de bem, católico fervoroso, colaborou no final da década de setenta e início de oitenta com Campo Maior como gerente do Banco do Brasil.  Colaborou, ainda, como formador de centenas de jovens campo-maiorense. Eu fui um destes jovens.
"Ofensas, mentiras, gabolices, paixões não derrotam nem elegem candidatos. Apenas baixam o nível de um movimento no qual todo cidadão deveria colocar toda a seriedade possível. 
Agora, você querer enaltecer um candidato cujo perfil não tem nada de especial, como sendo o último lírio do pântano, é difícil de ser aceito, porque no país tem uma população equilibrada e com cultura acima da média, que não vai calar ante tal ousadia. E você só mergulhará no ridículo, a cada tentativa. Também o contrário, não cola denegrir a imagem em quem não cabe o achincalhe. Afinal não é só você que vê as pessoas, as coisas, a história, e tem muita gente curiosa, que se aprofunda em assuntos como você nem imagina, então..
Por último, há pessoas que por n motivos não se orientam senão pelo que leem ou escutam. Querer povoar essas mentes com canalhices, com influências negativas ou positivas, mas mentirosas, é antipatriótico, especialmente em ano em que escolhemos, de certo modo, novos caminhos para nosso país  Porque, nessa hora, todos poderemos ser contaminados pelo 'veneno da paixonite aguda'. Inclusive você".

sábado, 21 de abril de 2018

BBB - PETISTA GANHA PRÉMIO E MORO MANDA PRENDER




A acreana Gleici Damasceno, estudante de psicologia, militante de esquerda e petista declarada nas redes sociais, foi a grande vencedora da décima oitava edição do Big Brother Brasil, na final que aconteceu na noite de ontem.Após sua vitória, o juiz Sérgio Moro emitiu um mandado de prisão preventiva contra a petista.
De acordo com o juiz, Gleici precisará provar na justiça que a casa do BBB, onde ficou hospedada nos últimos três meses, não é dela. Ele ainda investiga a origem do R$1,5 milhão que apareceu na conta de Gleici de ontem para hoje.
Uma testemunha garante que o juiz acredita que um áudio vazado do momento em que Gleici atendeu o big fone durante seu confinamento mostra claramente ela falando em códigos, para despistar a Polícia Federal.
“Alô? Não, mora mais aqui não. Diego? Lucas? Jaqueline? Não, moço, essa daí ó… Mara? Essa moradora já há quase três anos não mora mais aqui”.
“Quem seria Lucas? Parece com Lula, não é mesmo? E Diego? Pode ser Dilma. Mara? Moro…” revelou uma fonte próxima ao juiz.
A vitória de Gleici não incomodou ou gerou suspeitas apenas ao juiz Sérgio Moro. O senador Aécio Neves, ao saber que uma petista venceu o BBB, pediu a recontagem dos mais de 130 milhões de votos.
Reprodução fo site sensacionalista.com

quinta-feira, 19 de abril de 2018

SUICÍDIO DE LULA COMEÇA A SER TRAMADO

Matéria exclusiva para assinantes na Folha de São Paulo - importante aliado do golpe que se instalou no país - na coluna da jornalista Mônica Bérgamo, começa a dar as primeiras pistas de que algo está sendo preparado para o "sumiço" físico do ex-presidente Lula. 
A resistência eleitoral do ex-presidente, verificada nas pesquisas de intenções de votos, após a prisão, demonstra que não é fácil destruir o legado do prisioneiro. A repercussão no meio das camadas populares, dos movimentos socias, dos organismos internacionais de direitos humanos e políticos, têm demonstrado que o golpe foi um "tiro no pé".
Não é nada insólito um preso político ser "convidado à se suicidar" ou sofrer um  "acidente" misterioso quando é um incômodo. Exemplos cíclicos não nos faltam e sempre com os laudos oficiais recheados de ciladas linguísticas como forma de que falte a compreensão textual até mesmo dos iniciados.
Bergamo, que representa em suas matérias o pensamento de uma significativa parcela da direita empresarial,  não consegue esconder nas entrelinhas que algo de muito ruim vem por aí. Segunda ela, "presos da lava-jato dizem que Lula não vai aguentar a solidão da sala onde está encarcerado". Bingo! A chave foi dada.
A resistência popular e política na porta da Superintendência da PF em Curitiba deve, agora, ficar de olho na movimentação que busca iniciar oprocesso de esmagar a cabeça da "cobra". Proibição de visitas de amigos, familiares mais distantes e, pasme!, até do Prêmio Nobel da Paz, são apenas alguns exercícios para dar o ar da tão famosa "depressão" e suas desastrosas consequências. 
Sem concorrentes com um patrimônio de dimensão de Lula, o golpe pode ter desdobramentos insanos .

Educação Infantil é valorizada pela Prefeitura de Campo Maior

Prefeitura adquire um caminhão de livros didaticos
Mais um importante passo foi dado pela Prefeitura de Campo Maior para incrementar o projeto de letramento em leitura da Rede Municipal de Ensino. Os quase 1000 alunos do pre- I e II receberão livros didáticos como forma de melhorarem o desempenho.
Livro didático no Ensino Infantil em escola pública é uma inovação e, mais uma vez, Campo Maior parte na frente na busca de uma educação pública de qualidade. 
"Acreditamos ser possível uma educação de qualidade, oferecida pela rede pública municipal, e temos feito todos os esforços para que se torne uma realidade. Os resultados nas diferentes avaliações externas, mostram que estamos construindo uma educação capaz de preparar nossos alunos à altura, com dignidade", pontuou o prefeito Professor Ribinha. 
A Secretária Municipal de Educação, Conceição Lima, informou que dentro de alguns dias os livros estarão sendo entregues para todos os alunos da pré -escola da rede. 
"Acreditamos ser a educação um sonho possível. Ficamos felizes em cumprirmos mais essa etapa. O livro didático é mais um suporte didático que oferecemos para os alunos e os professores que facilitarão e agilização o aprendizado" afirmou Conceição Lima. 



terça-feira, 17 de abril de 2018

Carboreto reafirma apoio político a Temístocles Filho



O ex- prefeito de Campo Maior, Bona Carboreto recebeu no final da tarde desse domingo, 15 de abril, no Alto do Meio, o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí,  deputado Temístocles Sampaio.

Um grupo de amigos esteve na reunião, que na oportunidade ouviu do deputado os rumos que o Partido do Movimento Democrático Brasileiro - MDB  deve tomar nas eleições 2018.
Themistocles disse que acredita na força  que tem o Partido e que isso ajuda nas coligações.
Carboreto reafirmou o compromisso com Temístocles, dizendo tratar-se de uma aliança de amizade e que há anos é amigo da família, tendo votado, inclusive,  no pai do deputado

sábado, 14 de abril de 2018

Unidade Escolar 13 de Março realiza Conferência do Meio Ambiente

Água é um patrimônio de todos

A Unidade Escolar 13 de Março, realizou na manhã deste sábado, 14 de abril, sua Conferência do Meio Ambiente. 
Essa é a primeira etapa da conferência,  momento em que há o diálogo da comunidade escolar para encontrar formas de como tornar o espaço educador sustentável. Até à etapa estadual,  a escola desenvolverá projetos que tenham como objetivo o tema da conferência.
A importância da água e os projetos viáveis para preservar e aproveitar esse recurso "que ao longo do tempo vem se tornando finito, bem diferente do que se pensava há bem pouco tempo. Somos os que mais desperdiçamos água no planeta, quer no banho, mas nossas atividades diárias" pontuou o professor de Química, Carlos Sousa.
Através de paródias dos "hits" que embalam a juventude,  alunos apresentaram sua visão quanto ao consumo consciente da água.
Outro tema foi quanto à contaminação hidrica. "Falta-nos educação suficiente para não poluírmos nossos mananciais", expuseram os alunos do segundo ano do Ensino Médio.










sexta-feira, 13 de abril de 2018

Crianças alagadas ganham concurso de redação sobre meio ambiente



Uma série de ações, que visam estimular a habilidade de leitura e escrita de alunos da Rede Municipal de Ensino, estão sendo desenvolvidas em todas as escolas mantidas pela Prefeitura de Campo Maior. 
Nesta quinta-feira, 12 de abril, a Secretaria de Educação realizou  (na sede da Secretaria) a premiação dos ganhadores do Concurso de Redação, promovido pela secretaria em parceria com o Lions Clube, e articulado com a Secretaria do Meio Ambiente.
Com o tema PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. ESSA É A META: Agir local, pensando global, os alunos Francisco Erik Alves de Araujo (Hilson Bona), Francisco Rian Alves Rodrigues - (Hilson Bona), Francisco Rafael Chaves Vieira (Zenita Pires), Victor Emanuel da Silva Ferreira (Zenita Pires) e Carmecelia dos Santos Gomes (CAIC) foram os cinco primeiros colocados das 50 produções textuais de todas as escolas da Rede municipal. Dez escolas participaram, dentre elas Aguida Maria da Conceição  (Alto do Meio), Milton Soldani (Cidade Nova), José Neves (Cariri),  Hilson Bona (centro ).
O prefeito Professor Ribinha e a secretária municipal de Educação, Conceição Lima ,realizaram juntamente com membros do Lions Clube de Campo Maior, a entrega dos certificados aos alunos e escolas ganhadores do concurso. 
A ironia é que dois dos ganhadores estão alagados, o que empreende um maior conscientização da preservação da natureza.



quinta-feira, 12 de abril de 2018

Paulo Martins fala em representação do Território dos Carnaubais


Em entrevista na Revista da Manhã,  o ex-prefeito de Campo Maior,  Paulo Martins, falou da necessidade de uma representação  política que conheça as particularidade de cada município que compõem uma importante área geográfica e econômica. 
Martins disse que sua pré-candidatura é fruto do trabalho que realiza ha muitos anos. "Não estou numa aventura e nem preparação para 2020. Esperamos chegar com 80 mil votos em Campo Maior. Os votos necessários para chegar à Câmara Federal serão frutos do trabalho que realizamos, por isso, o apoio de tantas lideranças", disse Martins. 
"Sempre sou focado no que estou fazendo. Nossa gestão frente à Fundespi favoreceu ajudarmos Campo Maior, como a reforma do ginásio poliesportivo, a reabertura do Estádio Deusdete Melo - que tem hoje o melhor gramado do Piauí-, várias academias de saúde, além do apoio ao esporte amador" afirmou Paulo Martins ao fazer um balanço dos meses em que dirigiu o órgão. 
Paulo Martins refutou que esteja levando nas costas a candidatura do seu irmão Aloísio Martins. "Na nossa região mesmo, tenho liderança que me apoiam para deputado Federal e para deputado estadual apoiam o Limma, Antonio Félix, Temístocles e tantos outros. Agora, é preciso que as pessoas entendam que Campo Maior e a região não pode dar margem a aventuras de quem está de olho mesmo é nas eleições de 2020. Isso pode causar um prejuízo muito grande para o desenvolvimento que todos querem", pontuou.

Entidades se reúnem em Conferência de Educação


Entidades populares e governo estão reunidos durante todo o dia de hoje, quinta-feira, 12 de abril para discussão dos rumos que a educação deve tomar nos próximos anos.
Representações de vários municípios do Território dos Carnaubais e entidades sociais buscam, através dessa audiência pública, produzir um documento no sentido de impedir o desmonte que o Governo Federal vem realizando nos últimos dois anos.
O sociólogo António José Medeiros, ex-secretário de Educação do Piauí,  foi o primeiro conferencista tematizando os problemas socias que refletem sobre a educação. 

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Anitta fala sobre educação em Harvard

Durante conferência em Harvard, Anitta fala sobre a importância da educação 

Chegar ao topo do sucesso não é nada fácil, principalmente tratando-se de uma favelada e nordestina, ingredientes que fazem muita gente torcer o nariz.

Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), falando em educação e sucesso.

Para Anitta, sem educação não há como se chegar a nenhum lugar. Anitta reforçou a importância de que os políticos pensem em educação a longo prazo, e enfatizou que a desigualdade social e a falta de oportunidade não podem serem justificadas como caminho para a violência. 

"É muito difícil você cantar sobre o barquinho que vai, a tardinha que cai se você nunca viu essas coisas". Só que acho que isso dá trabalho. "Explicar para uma pessoa como ela faz acontecer dá muito mais trabalho do que só entregar na mão dela", comentou.
Anitta reforçou a importância de que políticos pensem em educação a longo prazo. O megaevento leva aos Estados Unidos, há quatro anos, os principais nomes e assuntos dos noticiários brasileiros. E enfatizou que a desigualdade social e a falta de oportunidade não podem serem justificadas como caminho para a violência. Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Ela falou sobre quando decidiu gerenciar sua própria carreira: "Era uma fase que eu estava muito infeliz". Vamos ter de lutar mais? Por conta de sua carreira internacional, empresários queriam que ela deixasse o Brasil: "Muitos dos empresários queriam que eu largasse o Brasil, mas eu sempre quis os três, cantando em português, inglês e espanhol". Eu pensei: "se eu conseguir unir os números (de audiência) do Brasil e da América Latina, vou me equiparar aos do público em inglês", conta. Comunidade Cultura http://comunidadecultura.com/2018/04/09/durante-confer-ncia-em-harvard-anitta-fala-sobre-a-import/
Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Comunidade Cultura http://comunidadecultura.com/2018/04/09/durante-confer-ncia-em-harvard-anitta-fala-sobre-a-import/
Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Comunidade Cultura http://comunidadecultura.com/2018/04/09/durante-confer-ncia-em-harvard-anitta-fala-sobre-a-import/
Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Comunidade Cultura http://comunidadecultura.com/2018/04/09/durante-confer-ncia-em-harvard-anitta-fala-sobre-a-import/
Assista a um trecho do discurso aqui. "É muito difícil você cantar sobre o barquinho que vai, a tardinha que cai se você nunca viu essas coisas". Só que acho que isso dá trabalho. "Explicar para uma pessoa como ela faz acontecer dá muito mais trabalho do que só entregar na mão dela", comentou. Além de Anitta, estiveram presentes Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central do Brasil, Ciro Gomes (PDT-CE), pré-candidato à Presidência da República e Carlos Brito, CEO da maior cervejaria do mundo. Anitta reforçou a importância de que políticos pensem em educação a longo prazo. O megaevento leva aos Estados Unidos, há quatro anos, os principais nomes e assuntos dos noticiários brasileiros. E enfatizou que a desigualdade social e a falta de oportunidade não podem serem justificadas como caminho para a violência. Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Ela falou sobre quando decidiu gerenciar sua própria carreira: "Era uma fase que eu estava muito infeliz". Vamos ter de lutar mais? Por conta de sua carreira internacional, empresários queriam que ela deixasse o Brasil: "Muitos dos empresários queriam que eu largasse o Brasil, mas eu sempre quis os três, cantando em português, inglês e espanhol". Eu pensei: "se eu conseguir unir os números (de audiência) do Brasil e da América Latina, vou me equiparar aos do público em inglês", conta. Comunidade Cultura http://comunidadecultura.com/2018/04/09/durante-confer-ncia-em-harvard-anitta-fala-sobre-a-import/
Assista a um trecho do discurso aqui. "É muito difícil você cantar sobre o barquinho que vai, a tardinha que cai se você nunca viu essas coisas". Só que acho que isso dá trabalho. "Explicar para uma pessoa como ela faz acontecer dá muito mais trabalho do que só entregar na mão dela", comentou. Além de Anitta, estiveram presentes Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central do Brasil, Ciro Gomes (PDT-CE), pré-candidato à Presidência da República e Carlos Brito, CEO da maior cervejaria do mundo. Anitta reforçou a importância de que políticos pensem em educação a longo prazo. O megaevento leva aos Estados Unidos, há quatro anos, os principais nomes e assuntos dos noticiários brasileiros. E enfatizou que a desigualdade social e a falta de oportunidade não podem serem justificadas como caminho para a violência. Anitta foi a palestrante mais aplaudida do primeiro dia da Brazil Conference, organizada por Harvard e pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Ela falou sobre quando decidiu gerenciar sua própria carreira: "Era uma fase que eu estava muito infeliz". Vamos ter de lutar mais? Por conta de sua carreira internacional, empresários queriam que ela deixasse o Brasil: "Muitos dos empresários queriam que eu largasse o Brasil, mas eu sempre quis os três, cantando em português, inglês e espanhol". Eu pensei: "se eu conseguir unir os números (de audiência) do Brasil e da América Latina, vou me equiparar aos do público em inglês", conta. Comunidade Cultura http://comunidadecultura.com/2018/04/09/durante-confer-ncia-em-harvard-anitta-fala-sobre-a-import/
A cantora Anitta estreou na Universidade Harvard, em Cambridge (EUA), nesta sexta-feira (06) como entrevistada da palestra “Música como Instrumento de Transformação”, organizada durante a quarta edição da Brazil Conference. A m... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2018/04/06/anitta-palestra-harvard.htm?cmpid=copiaecola
A cantora Anitta estreou na Universidade Harvard, em Cambridge (EUA), nesta sexta-feira (06) como entrevistada da palestra “Música como Instrumento de Transformação”, organizada durante a quarta edição da Brazil Conference. A m... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2018/04/06/anitta-palestra-harvard.htm?cmpid=copiaecola
A cantora Anitta estreou na Universidade Harvard, em Cambridge (EUA), nesta sexta-feira (06) como entrevistada da palestra “Música como Instrumento de Transformação”, organizada durante a quarta edição da Brazil Conference. A m... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2018/04/06/anitta-palestra-harvard.htm?cmpid=copiaecola
A cantora Anitta estreou na Universidade Harvard, em Cambridge (EUA), nesta sexta-feira (06) como entrevistada da palestra “Música como Instrumento de Transformação”, organizada durante a quarta edição da Brazil Conference. A m... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2018/04/06/anitta-palestra-harvard.htm?cmpid=copiaecola

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Parcerias pelo meio ambiente


A Secretaria Municipal de Educação de Campo Maior vem intensificando parcerias com o objetivo de levar ao educando da rede pública municipal mais informações, contribuindo para o aprendizado integral de toda a rede.

A Escola Briolanja Oliveira recebeu técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que com o tema PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, trouxeram aos alunos o aprimoramento cognitivo da temática.

Segundo a SEMED, as parcerias ajudam a abrir um leque de oportunidades, como com a Secretaria do Meio Ambiente e o Lions Clube.

"Foi uma conversa participativa com alunos do oitavo ano... Essa a meta: Agir local, pensando global" afirmou a Secretaria de Educação que tem como motivação que a "Educação é um sonho possível".

R$ 16.000,00!!!!!! Que salário, hem?

O Governo do Piauí lançou hoje edital de concurso que oferta 350 vagas para a Polícia Civil do Piauí O certame será organizado pelo Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe). As vagas são para todo o Estado, para os cargos de delegado, agente e perito.


No edital, a prova para agente e perito está prevista para o dia 10 de junho. A prova dissertativa para delegado será dia 8 de julho.

Por causa da situação do Estado quanto à Lei de Responsabilidade Fiscal, as vagas são para cadastro de reserva.

As inscrições vão do dia 16 de abril ao dia 15 de maio. A taxa é de R$ 200 para delegado e R$ 150 para perito e agente.

Confira aqui EDITAL DO CONCURSO

segunda-feira, 2 de abril de 2018

CAMPO MAIOR: Circuito de Saúde nos bairros



A Prefeitura de Campo Maior iniciou hoje mais uma grande campanha de prevenção ao câncer de mama. A campanha começou pelo bairro de Flores e contou com a presença do prefeito professor Ribinha e do secretário de saúde Marcelo Miranda.

O Ônibus da Mamografia estará durante toda esta semana percorrendo os bairros de Campo Maior atendendo mulheres entre 50 e 69 anos, numa grande oportunidade para todas as mulheres.

Ônibus da Mamografia
População alvo: mulheres dos 50 aos 69 anos
Documentação necessária: CPF, RG, Cartão Nacional do SUS (CNS), comprovante de endereço
Horário: 8 às 16h
Locais de parada do Ônibus:
Segunda-feira (02/04) - UBS Flores
Terça-feira (03/04) - UBS CAIC
Quarta-feira (04/04) - UBS Alto do Meio
Quinta-feira (05/04) - SMS
Sexta-feira (06/04) - Praça Valdir Fortes

*Mais informações procure a UBS mais próxima de sua residência.