terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Capoeiristas em estado de graça

Gildene: escola pública e projeto social
Esses dois dias têm sido de muita agitação nos meios estudantis. O resultado do SiSU mexeu com a vida de muitos estudantes de Campo Maior, principalmente da escola pública.

Quem mereceu muitas homenagens foi a estudante Gildene Maria Cardoso de Abreu, estudante do Colégio Estadual Professor Raimundinho de Andrade - CEPRA, que passou para o curso de Biologia da Uespi Campus Heróis do Jenipapo.

A particularidade de Gildene é ser capoeirista assistida por projeto social da Fundação Mulher Guerreira, e durante a preparação para o ENEM dividiu seu tempo com os treinos e os estudos.

Filho Abadá, em conversa com este blogueiro, falou da importância da capoeira para a vida física e mental de quem pratica o esporte. "Além dos benefícios físicos, podemos destacar a disciplina que cada capoeirista aprende com o esporte. Hoje muito importante na atual sociedade que vivemos, que ver o jovem com indisciplinado, além de ser vítima maior da violência que campeia nossa sociedade. Fico muito feliz em ter Gildene no nosso projeto. Foram quatro dias por semana de treino e ao sair da Fundação Mulher Guerreira, ela mergulhava nos estudos", finalizou o Mestre capoeirista. 

Gildene afirmou que vai sentir muita saudade do Cepra, onde fez o ensino médio.

Um comentário:

Milton Gomes disse...

Uma excelente aluna. Muito inteligente e dedicada. Com um futuro glorioso pela frente.